Vistorias para eliminar focos da dengue terão sequência amanhã

Cerca de 1,5 mil imóveis localizados na região Sul da cidade, que concentra a maior infestação do Aedes aegypti, estão sendo visitados
Controlar o vetor transmissor da dengue é um dever de todos, mas, apesar das constantes campanhas de conscientização, muitas pessoas ainda não se deram conta dos riscos que o mosquito Aedes aegypti representa. O primeiro Levantamento de Índice Rápido e Amostral (LIRAs) de 2021 apontou uma infestação média de 2,5%, considerado médio risco, já que está acima do índice preconizado pelo Ministério da Saúde, que é de 1%.

Nesta terça-feira (26), agentes de endemias iniciaram um trabalho de orientação, tratamento e eliminação de focos na região sul da cidade, que apresentou índice de 4,5%, bem acima da média e caracterizado como risco alto. O objetivo é alertar a população sobre os riscos.

De acordo com Clair Wagner, gerente da Vigilância em Saúde Ambiental,  foram programadas vistorias em aproximadamente 1.500 imóveis. Deste total, foram encontrados 458 imóveis fechados e 807 abertos. As equipes coletaram 67 amostras com larvas do mosquito e aplicaram 10 notificações para adequação. As vistorias seguem nesta quarta-feira (27) em todas as localidades da região Sul.

“A Secretaria de Saúde pede comprometimento de toda a população para que faça inspeção do seu imóvel, fazendo uma vistoria semanal, não deixando nenhum tipo de recipientes que acumule água. Estamos num período de muita chuva e calor, o que é propicio para a proliferação do mosquito. É momento de atenção redobrada nos cuidados”, alerta Clair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *