Valorização do servidor: projeto yoga laboral será estendido para servidores da educação

O projeto teve início no ano passado e reúne 150 participantes
Estresse, ansiedade, falta de concentração e irritabilidade são fatores desencadeados por uma rotina intensa de trabalho. E, muitas vezes, o resultado de tudo isso é um quadro de adoecimento. A fim de evitar essa situação, o Departamento de Gestão de Pessoas da Prefeitura de Cascavel, iniciou, no ano passado, o “projeto yoga laboral”.

A resistência inicial foi quebrada e a participação dos servidores das UPAS (Unidades de Pronto-Atendimento) Brasília e Veneza e da Secretaria de Finanças se tornou maciça.  A diretora da do departamento, Vanilse Pohl salienta  que  o projeto piloto foi pensado  devido a plataforma de governo do prefeito Paranhos,  que trabalha muito a humanização no trato com a população e também com os  servidores. “São pessoas que precisam de uma acolhida, de um olhar mais  humanizado para que  eles estejam bem e que possam trabalhar de forma harmoniosa com os contribuintes e as pessoas em geral. O projeto de yoga trata a pessoa de forma completa , não apenas física, mas mental e espiritual também   e  nós estamos vendo grandes resultados com este projeto”.

De acordo com VanilsePohl, diante dos resultados obtidos com este projeto piloto, o prefeito Leonaldo Paranhos autorizou a continuidade das atividades este ano. “ O projeto vai continuar e será estendido a outros servidores. Será montada mais uma turma com os servidores da educação infantil. Queremos expandir esta atividade  para os educadores e agentes de apoio que trabalham com as crianças e estes posteriormente levarão o conhecimento para os alunos e famílias”.

150 participantes

O projeto yoga laboral é realizado duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras e conta hoje com 150 participantes. Eles aprendem técnicas de reeducação respiratória,  que ajudam no combate à depressão, ansiedade e o estresse. “As práticas do yoga movimentam o físico sem sobrecarregar o corpo”, explicou a professora Crislaine Branco. Para a servidora Marlene Scherer kaefer, encarregada do setor de IPTU, o projeto tem  ajudado no desempenho das atividades diárias. “Nosso setor é bastante procurado pela população, e muitas vezes a gente acaba sentindo uma fadiga mental e psicológica, além do cansaço físico. Por isso o yoga é fundamental. As técnicas nos ajudam a controlar a ansiedade e autoconhecimento. É um projeto que resulta em benefícios para todos que estão à nossa volta.

Para Jaqueline Lacovic Rodrigues, supervisora de equipe, o projeto tem feito a diferença entre os atendentes mais ansiosos. “Nós criamos uma consciência corporal muito grande e isso nos dá o controle e concentração necessários para dominar e resolver a situação de forma satisfatória”, enfatiza.

Embora seja um projeto aberto a todos os servidores, os homens são mais resistentes à prática, mas  o Lindomar Tomás de Souza, que trabalha como recepcionista em uma unidade de saúde, diz que a prática do yoga ajuda no atendimento ao público onde o equilíbrio e a calma  são fatores muito exigidos dos servidores. “Os exercício têm ajudado muito. Até a autoestima da gente melhora. Este projeto da prefeitura auxilia os servidores tanto no trabalho quanto na qualidade de vida fora do paço”.

O projeto piloto criado nesta gestão pelo Programa de Prevenção, Promoção e Valorização dos Servidores, oferece aos participantes os equipamentos necessário para a prática do yoga como o tatame e camisetas.

O projeto piloto, que oportuniza aos praticantes melhora na circulação sanguínea, concentração, flexibilidade e equilíbrio, será encerrado no dia 10 de fevereiro às 14h no auditório da prefeitura, com uma apresentação dos resultados e das atividades realizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *