Unidades escolares atenderão remotamente de 14 a 18 de junho

Ação visa conter o aumento dos casos nas escolas e Cmeis; Outras medidas poderão ser tomadas caso a taxa de transmissão permaneça em alta nos próximos dias
O aumento nos casos de infecção por Covid-19 em Cascavel levaram a Secretaria Municipal de Educação a adotar novas medidas de prevenção à doença no ambiente escolar. A secretária de Educação, Marcia Baldini, anunciou nesta tarde (7), em entrevista coletiva, que na próxima semana, de 14 a 18 de junho, todas as escolas e Cmeis atenderão exclusivamente no sistema remoto, a fim de reduzir o número de pessoas circulando nas unidades escolares. “Em conversa e análise com a Secretaria de Saúde e a administração municipal, neste momento nós optamos pela suspensão das aulas presenciais por um período curto e depois, sendo avaliado a cada semana, de acordo com os números da pandemia”, afirmou a secretária.

A próxima semana será o termômetro para que novas medidas possam ser tomadas e, caso a taxa de transmissão permaneça elevada, as férias escolares de julho também poderão ser antecipadas. “Nesta semana que vai de 7 a 11 de junho vamos continuar com o atendimento, orientando os pais, para que possam ter onde deixar seus filhos e possam retirar as atividades remotas. Na semana seguinte, que inicia no dia 14, teremos as aulas remotas e faremos uma nova avaliação no final daquela semana, para dar novos encaminhamentos. Se for necessário, faremos também a antecipação do recesso escolar de julho. Tudo dependerá dos números da Covid-19 neste momento”, completou Marcia Baldini.

A secretária destacou a preocupação em relação ao grande número de pessoas que circula diariamente em função da Educação e que Cascavel, dentre as 5 maiores cidades do Estado é a única que ainda vinha mantendo o ensino presencial. Marcia lembrou que o calendário escolar continua e que os profissionais da Educação da rede Municipal seguirão trabalhando na elaboração das atividades remotas, além de proporcionar o suporte necessário às famílias. “Nossos profissionais, assim como foi durante um ano e quatro meses, darão continuidade a esse trabalho”. E finalizou fazendo um apelo para que a população se cuide. “O importante é que todos estejam seguros e que dentro de no máximo duas ou três semanas a gente possa voltar ao atendimento normal em nossas Escolas e Cmeis”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *