Unidades de proteção social básica passam a contar com 40 orientadores sociais

Contrato com empresa que venceu o processo licitatório foi assinado hoje pelo prefeito em exercício, Alécio Espínola

Unidades de proteção social básica da Secretaria Municipal de Assistência Social passarão a contar com a prestação de serviços de orientador social nas próximas semanas. O contrato com a empresa vencedora do Pregão Eletrônico que prestará o serviço de contratação dos profissionais terceirizados foi assinado na manhã de hoje (9) pelo prefeito em exercício, Alécio Espínola, junto com o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior. Os orientadores atuarão especialmente nos nove Cras (Centros de Referência de Assistência Social) e nos Centros de Convivência, como no Cascavel Velho, Morumbi, Centro da Juventude, CEU, Eureca I e Eureca II.

“É um serviço muito aguardado pela Assistência Social, que estamos tendo a honra de encaminhar, que funcionará como um trabalho de prevenção, intensificando os serviços de convivência e fortalecimento de vínculos com atividades culturais, recreativas, atendimentos em grupos e social que trarão um avanço significativo na atenção e proteção de crianças, jovens e também a idosos e pessoas fragilizadas em várias faixas etárias”, detalhou Alécio.

O Pregão Eletrônico foi realizado em outubro do ano passado pelo valor máximo de R$ 1.668.657,12, com a participação de dez empresas, e foi finalizado pelo valor de R$ 1.368.679,00. A empresa Grabin Cia Ltda ME, de Toledo-PR, venceu o certame e ficará responsável pela seleção dos orientações sociais, em nível de ensino médio. As vagas devem ser abertas a partir do dia 20 de janeiro.

De acordo com secretário Hudson, esta nova modalidade de contratação dos serviços veio para potencializar o atendimento, garantindo maior qualidade, agilidade e continuidade na atenção oferecida aos beneficiários de Assistência Social no Município. Ao todo são 40 novos profissionais nas unidades, todos com carga horária de 40 horas de atuação semanal. O contrato é para 12 meses.

“Os orientadores sociais atenderão a família com um todo, ou também de maneira individualizada, mas principalmente nas atividades de grupo, enquanto técnicos de nível médio do Sistema Único de Assistência Social, de forma a estimular o fortalecimento de vínculos, as atividades culturais e sociais e o trabalho preventivo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *