Sanepar e Prefeitura assinam licitação para rede de esgoto no Santos Dumont

Lançamento do edital aconteceu na manhã desta terça-feira (10), durante a Escola de Governo no auditório da prefeitura
O prefeito Leonaldo Paranhos e o gerente-regional da Sanepar, Renato Bueno, assinaram na manhã de hoje (10) a licitação 45/2020 para a execução das obras de ampliação da rede coletora de esgoto no Bairro Santos Dumont. A assinatura aconteceu durante a tradicional escola de governo, no auditório da Prefeitura de Cascavel.

Renato Bueno anunciou a licitação da obra para implantação de 10.422 metros de redes coletoras de esgoto nos bairros Santos Dumont e Aeroporto. Ao todo, 566 imóveis serão interligados à rede coletora.

A licitação será aberta no próximo dia 26 de março e prevê o fornecimento total de materiais e equipamentos para  a execução da obra, por parte da Companhia de Saneamento. O prazo para a execução é de 360 dias.

Renato Bueno, gerente-geral da Sanepar, abriu os trabalhos falando dos investimentos que a companhia fez nos últimos anos em Cascavel, índices de atendimento com água e esgoto e das obras que estão em andamento na cidade, como as do novo sistema de captação e da ampliação do tratamento de água.

Segundo a Sanepar, de 2017 até agora foram e estão sendo investidos em Cascavel de R$ 111.720.242,97e mais R$ 3,5 milhões no sistema de água, além de R$ 15 milhões na rede de esgoto.

Planos de Segurança da Água

A gerente da Sanepar, Rita Camana, discorreu sobre o “Plano de Segurança da Água”. De acordo com ela, Cascavel é o primeiro Município do Brasil a implantar este plano, que  é uma metodologia definida e orientada pela OMS (Organização Mundial da Saúde)

“Nós só temos fora do Brasil este plano de segurança da água e Cascavel já está em uma fase bastante avançada de sua implantação .O Plano de segurança da Água é uma visão sistêmica de tudo que existe no Município e que poderá comprometer ou impedir  que exista uma segurança em relação a água. Uma visão sistêmica de risco à saúde pública”, observou.

Rita Camana informou que durante os levantamentos técnicos na bacia do rio Cascavel foram identificadas fragilidades e riscos em relação a todos os atores que utilizam a bacia doRio de Cascavel. “Os riscos estão sendo levantados, várias ações estão sendo realizadas e na sequência a Sanepar montará um grupo externo de trabalho, onde a sociedade civil organizada poderá participar”.

A Sanepar deve desenvolver várias ações no Rio Cascavel, que é o principal manancial de abastecimento da cidade. A qualidade da água foi medida durante todaaextensão do rio.“A qualidade da água é boa. Em alguns pontos precisamos ter atenção para não termos problemas futuros de abastecimento da população”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *