Retirada de abelhas com ferrão pode ser solicitada pelo 199, da Defesa Civil

O vereador Celso Dal Molin (PR) apresentou nesta segunda-feira (17) o resultado da primeira ação de coleta de abelhas com ferrão no município, possível graças à Lei nº 6.827, proposta por ele em 2018. 

A família estava há dois dias fora de casa e as abelhas alojadas no muro. A retirada foi feita por empresa especializada e contratada pela Defesa Civil. Em casos como este, o vereador orienta que as pessoas entrem utilizem o número 199, da Defesa Civil, que irá analisar o caso e encaminhar a solicitação para a empresa.

“Os enxames com abelhas de ferrão são um problema recorrente na cidade e podem colocar em risco residências, escolas e locais públicos”, explica Celso. O vereador também defende a retirada dos insetos com a destinação correta das colmeias, sem exterminar as abelhas.

Outro projeto relacionado ao tema vem sendo estudado por Celso e será protocolado nesta semana. A ideia é espalhar abelhas nativas sem ferrão pelos parques e praças de Cascavel, responsáveis pela polinização de cerca de 90% das plantas brasileiras.

Para o vereador, além de serem fundamentais em uma visão integrada de meio ambiente e sustentabilidade, a instalação de caixas de abelhas no ambiente urbano deve servir para a educação ambiental. Apesar de serem bastante comuns na nossa região, muita gente não conhece de perto espécies como a guaraipo (Melipona bicolor), manduri (Melípona marginata), jataí (Tetragonisca angustula) e mirim (Plebeia sp).

Há mais de 20 mil espécies de abelhas espalhadas pelo mundo. A maioria delas tem comportamento solitário, mas dentro deste universo existem as abelhas sociais nativas sem ferrão. Entre elas, são aproximadamente 420 espécies no mundo, 300 no Brasil.

Foto:Assessoria de Imprensa/CMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *