“Reconectar” oferece novas oportunidades de desenvolvimento e socialização

Foto: Asscom

Projeto piloto teve início nesta segunda-feira no Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Cascavel

Promover a inclusão digital. Este é o objetivo do “Projeto Reconectar”, que está sendo realizado pelo IPMC (Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Cascavel). O curso que terá duração de 120 dias teve início hoje (4) e é voltado exclusivamente para servidores aposentados ou pensionistas. A primeira turma deste projeto piloto conta com onze alunos que recebem aulas de um professor voluntário. Serão duas horas aula/dia, às segundas e terças-feiras. Os alunos estão aprendendo informática básica e redes sociais.

“Estamos com uma fila de espera. Há servidores que aguardam ansiosos pela oportunidade de participar gratuitamente das aulas. Eles até possuem essa tecnologia em suas casas, mas não sabem ao certo como utilizá-las, por isso estamos ofertando este curso para facilitar a comunicação dos nossos servidores”, informou a assistente social do IPMC, Denise Torres de Souza.

Após a conclusão deste curso, os participantes receberão certificações. As aulas acontecem na sala do Conselho do IPMC. Além deste curso o Instituto oferece também aos aposentados e pensionistas o curso “Divertidamente”. O projeto trabalha o lado cognitivo dos servidores com a realização de aulas de xadrez. Estas aulas acontecem toda segunda-feira, das 13h30 às 16h30. “A intenção do IPMC com a oferta destes cursos é promover o desenvolvimento cerebral que ajuda a prevenir doenças como o Alzheimer, aguça a criatividade, ensina o planejamento e a tomada de uma decisão correta. Também ajuda na proteção da memória e em casos de AVC (Acidente Vascular Cerebral) na recuperação dos dois lados do cérebro”, explicou Denise.

A intenção do IPMC é realizar campeonatos de xadrez entre os participantes do curso para promover a socialização, atenção e seu empoderamento através da elevação da auto estima. “Nos dois grupos temos o interesse de garantir a inclusão nos meios sociais e no seu dia a dia com outras pessoas de suas idades proporcionando a eles um carinho maior e atenção já que trabalharam por muito tempo servindo a comunidade e isso os deixa mais felizes”, completou a assistente social do IPMC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *