Projeto piloto de combate ao mosquito borrachudo já apresenta resultados

Agricultores de Sede Alvorada fizeram a aplicação do larvicida biológico de controle do mosquito  

O prefeito em exercício Alécio Espínola, esteve hoje (10) com o presidente do Sindicato Rural Patronal, Paulo Orso e com o presidente do Comder ( Conselho de Desenvolvimento Rural de Cascavel), Paulo Valini, para conhecer os primeiros resultados da ação conjunta desenvolvida pelo Município, agricultores do Distrito de Sede Alvorada e Sanepar, no combate ao mosquito borrachudo. O projeto piloto teve início no dia 26 de novembro (2019) com a aplicação do BTI (larvicida biológico), usado no controle do mosquito.  Segundo Paulo Orso, “todos os agricultores envolvidos no projeto fizeram sua parte e aplicaram corretamente, na data e quantidade  previstas o larvicida e os resultados já foram sentidos. Há relatos de moradores que a redução na infestação do borrachudo já chegou a 80% . Muitos que se sentiam incomodados com a infestação do mosquito, provocada pelo desiquilíbrio ambiental, já comentam que conseguem trabalhar mais sossegados sem os ataques costumeiros dos mosquitos”. Paulo Orso disse ainda que esta ação intensiva vai continuar por seis meses e na sequência as aplicações do larvicida ficará mais espaçada. “ O importante é que este trabalho conjunto do Município, Comunidade e Sanepar e Sindicato Rural está dando resultados”, completou Paulo Valini.

Os agricultores fizeram a aplicação do larvicida em um trecho de 25 quilômetros do rio das Antas, iniciando pelo perímetro urbano. A aplicação do BTI deve seguir rigorosamente as orientações técnicas para apresentar o resultado esperado. Cada proprietário rural está encarregado de aplicar o produto que foi fracionado como forma de garantir a segurança. A aplicação é feita quinzenalmente. O projeto-piloto visa o monitoramento e controle integrado do mosquito através da gestão participativa na sub-bacia hidrográfica do Rio São Francisco Verdadeiro e sua posterior expansão para todo o Município, onde for necessária a aplicação.

Rio São Francisco

Os presidentes do Sindicato Rural Patronal e Comder, Paulo Orso e Paulo Valini, também reivindicaram ao prefeito em exercício, Alécio Espínola, ajuda para  limpeza do Rio São Francisco. “ Nós sabemos que o rio está completamente poluído. Está tomado de lixo e resíduos orgânicos e precisamos ajudar a reverter esta situação”, disse Alécio.  O Presidente do Sindicato Rural explicou que uma parceria com o  município através das secretarias de Agricultura, Meio Ambiente e Educação, agricultores, e órgãos ligados ao meio ambiente será possível reverter a poluição existente hoje no Rio São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *