Pacheco comemora regularização fundiária do Reassentamento São Francisco em Cascavel

O deputado Marcio Pacheco (PDT) comemorou a finalização do processo de regularização fundiária do Reassentamento São Francisco, em Cascavel.
Recentemente, 252 famílias de agricultores receberam a titulação definitiva de suas propriedades terras.

“É uma vitória para os pequenos agricultores que aguardavam há mais de vinte anos a titulação definitiva de suas terras. É mais um resultado do nosso trabalho forte aqui na Assembleia Legislativa do Paraná em favor da regularização fundiária do Reassentamento São Francisco”, afirma Pacheco.

O trabalho do deputado em favor dos reassentados iniciou ainda em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa (2015-2018), quando participou de inúmeras reuniões com autoridades do governo do Estado, da Copel e do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), solicitando a agilização do processo de regularização fundiária.

“Felizmente, o nosso trabalho não foi em vão. O processo acaba de ser encerrado com a entrega de 252 matrículas aos agricultores”, diz. A entrega dos documentos foi feita na última sexta-feira (25) pela Copel aos presidentes das associações que representam os reassentados do São Francisco.

O reassentamento foi um dos três criados pela Copel em 1995, em Cascavel, para abrigar as famílias atingidas pela formação da barragem da Usina Hidrelétrica José Richa (Salto Caxias). Desde então, eles aguardavam o título definitivo de suas propriedades.

De acordo com a Copel, a regularização documental de todas as áreas exigiu milhares de horas de trabalho da equipe da Superintendência de Assuntos Fundiários e de Meio Ambiente.

Com o título definitivo em mãos, as famílias proprietárias dos lotes têm condições de, por exemplo, dar a terra em garantia para obter financiamentos agrícolas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.