O DEUS QUE DIZ NÃO

“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. Mas ele me disse: “Minha graça te basta, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim”. 2 Coríntios 12:7-9.

Primeiro ponto do texto é que Paulo diz que “orou” ao Senhor por três vezes, ou seja, pediu que fosse desviado dele tal espinho na carne, não usou de determinismo. Depois de receber o “não” de Deus, disse que se gloriaria alegremente em suas fraquezas para que o poder de Cristo repousasse nele, ou seja, aceitou com humildade a resposta que Deus lhe deu, não se “revoltou” contra o Senhor.

Deus responde as orações dos seus filhos. Isso é certo. Mas o faz conforme a Sua vontade, que é boa, perfeita e agradável.

Jesus ao ensinar a oração do Pai nosso aos discípulos deixa isso bem claro: “Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu”. Assim, entendemos que na oração sempre prevalece a vontade de Deus. E sua vontade está expressa nas respostas que Ele nos dá na oração. Nós queremos a resposta imediata, o “já”, aquilo que nos satisfaça. Mas, graças a Deus que Ele como receptor das orações, pedidos, clamores, sabe o que fazer. A sua vontade sempre será feita. A nossa parte é orar, com Deus está o responder, porém, conforme a sua vontade! Então, Deus sempre nos responde e responderá. Não há oração sem resposta. Mas o “NÃO” também é resposta.

Entretanto, o “não”, assim como na vida de Paulo, é acompanhado do consolo de que a graça de Deus está sobre nós em qualquer situação ou circunstância. Os pais sabem o melhor para os seus filhos e dizem “não” durante toda a vida para eles, pois, querem o bem dos seus. E Deus, onisciente que é, sabe o que é melhor para nós. Romanos 8.28 afirma que “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” O “não” de Deus a algumas orações e pedidos que fazemos faz parte das coisas que cooperam para o nosso bem.

Hernandes Dias Lopes diz que “devemos sempre nos alegrar quando Deus responde NÃO às nossas orações. Deus é soberano. Ele está no controle do universo e das nossas vidas. Ele trabalha todas as coisas para o nosso bem. Ele age no seu tempo e de acordo com a sua vontade. Ele sempre tem o melhor para nós. Ainda que ele nos leve para o deserto, ou pelos vales, ou pelas ondas, ou pelos rios, ou até mesmo pelo fogo. Ele tem um propósito em mente: nos transformar à imagem de Cristo. Acolhamos o NÃO DE DEUS com humildade!” Isso é uma verdade.

Tenho que dizer que Deus nos dá o que pedimos, respondendo com o “SIM”. Outras vezes temos que esperar até que Deus nos dê o que estamos pedindo. Sim e espere fazem parte das respostas de Deus para nós. Mas o “NÃO” à nossa oração também é resposta de Deus. Nós achamos que Deus só responde quando nos dá aquilo que pedimos. Deus nos responde, também, com o “NÃO” e isso coopera para o nosso bem, sendo derramada sobre nós a sua graça, que nos capacita, consola e livra.

Por isso, aceite com humildade e desfrute da graça de Deus quando ele disser “NÃO” às suas orações. Como Pai celestial ele sabe o que é melhor para nós.

Enfim, conforme o texto de 1 João 5.14, “esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve”.

Pr Diogo Gerber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *