O colecionador de medalhas do Jiu Jitsu paranaense

Odair Fernandes, atleta da equipe VT Team colocou mais um ouro no peito em torneio Sul-Americano de Jiu Jitsu no Rio de Janeiro

“Patrola”. Quem é do Jiu Jitsu sabe o que isso significa. Para os leigos, o termo é sinônimo do cara que atropela todo mundo dentro do tatame. Esse termo também se tornou comum para o atleta da VT Team de Cascavel, Odair José Fernandes, 34, que subiu ao lugar mais alto do pódio do Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jitsu NoGi, na cidade do Rio de Janeiro, Organizado pela IBJJF, com o apoio da CBJJ, realizado no último dia 25. Diferente das competições “normais”, a conquista veio na modalidade “NoGi”, ou “sem quimono”, na faixa roxa peso pesado, categoria nova para o jovem atleta.
Para Odair, essa conquista é mérito não só dele, mas de toda equipe liderada pelo professor Valdecir Tegoni, que dois meses antes da competição começou os trabalhos. “Tenho que agradecer aos colegas de time, porque meses antes do campeonato, todos trocaram o kimono pela rashguard (roupa mais justa de luta), o que me ajudou demais. Esse detalhe fez diferença”, lembrou.
Só que nem tudo são flores na vida de um atleta que compete por amor ao esporte. “Na noite anterior ao evento eu praticamente não dormi por causa da viagem. Isso fez muita diferença para mim. Só que a arte marcial tem um princípio: nunca desistir”, lembrou ele, que para estar no campeonato, vendeu rifa e ainda contou com a ajuda de amigos, como o Wilson Junior “Magaiver”, Keila Borges e Automecânica Querosene Preparações, além das academias Its Time Fight e Templo do Corpo.
Mesmo enfrentando os melhores atletas do país e da América do Sul em sua categoria, Odair “meteu gás” e saiu vencedor. “Entreguei tudo o que tinha nas lutas da categoria do peso. Foi alma e coração. Isso refletiu na categoria do absoluto, onde acabei caindo na primeira luta”, lamentou. “Mas nada tira o brilho dessa vitória que nossa equipe ajudou a conquistar. Meu agradecimento ao professor Tegoni e claro, a minha família que acredita em mim”, continuou. “O esporte é superação e dedicação. Isso o Odair tem de sobra. Ele é um vencedor dentro e fora do tatame. Tenho orgulho dos meus atletas porque são vencedores também na vida”, finalizou o professor Tegoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *