Novo coronavírus: Por precaução, Plano de Contingência é criado em Cascavel

Isolamento na unidade de saúde e até domiciliar são previstos
Cascavel por estar perto de Foz do Iguaçu, uma região de fronteira, e também por possuir um grande fluxo de embarques e desembarques no Aeroporto Municipal, tem risco de ter casos do novo coronavírus (COVID-2019). Até o momento, não há registro de nenhum no Município, há apenas uma confirmação no estado de São Paulo.

No entanto, para se precaver e antecipar demandas, a Secretaria de Saúde de Cascavel realizou nesta sexta-feira uma reunião com o recém-ativado COE (Centro de Operações de Emergências) para criar um Plano de Contingência e determinar o fluxo de atendimentos para casos suspeitos do vírus.
De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Beatriz Tambosi, os servidores estão preparados para atender qualquer situação, bem como os insumos necessários estão sendo providenciados. “A orientação para a população é procurar Unidade básica de Saúde, caso os sintomas sejam mais leves. Os mais graves devem procurar a UPA, mas a porta de entrada é a UBS ou a USF, até porque dados do Ministério da Saúde apontam que a maioria dos casos são moderados e podem ser manejados na unidade de saúde ou em isolamento domiciliar”, explica Beatriz.

Segundo a diretora, o profissional da saúde fará uma avaliação clínica e vai identificar se o caso se enquadra como novo coronavírus. Se for uma situação que apenas o isolamento domiciliar seja suficiente, o paciente será orientado a ficar em casa, com máscara cirúrgica, sem contato com pessoas de fora e sem compartilhar pertences pessoais.

Uma iniciativa prevista pelo COE será a alteração no decreto emergencial da dengue, que também será usado para o novo coronavírus. A intenção é comprar os insumos como álcool em gel, máscaras e contratar mais médicos para atuar em casos suspeitos. Somado a isso, será definido qual das UPAs terá uma área de isolamento para esses pacientes.

O COE é formado por profissionais da vigilância em saúde, atenção especializada, atenção primária e urgências. O grupo vai auxiliar na condução e nos encaminhamentos de todos os casos suspeitos.

SINTOMAS  
Mas, e afinal, quais são os sintomas do novo coronavírus? São os mesmos que o de uma gripe: mal estar, febre, tosse e dificuldades respiratórias. Por isso, para ter um diagnóstico preciso, os profissionais da saúde também farão uma investigação epidemiológica. “Os servidores precisarão fazer uma investigação do paciente. Ele esteve em contato com algum caso positivo de novo coronavírus? Ele esteve em viagem para algum dos países com transmissão? Não são somente os sintomas. É muito importante fazer essa investigação epidemiológica dos últimos 14 dias e dos contatos que esse paciente teve”, observa a diretora de Vigilância em Saúde, Beatriz Tambosi.

DENGUE
Apesar da preocupação com o coronavírus, é importante ressaltar que o vírus ainda não chegou em Cascavel. No entanto, a dengue já conta com 286 casos positivos. Dessa forma, a orientação da Secretaria de Saúde é que a população continue no combate ao mosquito, eliminando criadouros.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.