Hallberg vota contra empréstimos: valores podem chegar a R$ 158,2 milhões

O vereador Fernando Hallberg (PDT) votou contra dois projetos do Executivo Municipal relacionados a empréstimos que podem endividar a prefeitura em até R$ 158,2 milhões, levando em conta a cotação do dólar de hoje (17/12), que está na casa dos R$ 4,07.

O primeiro empréstimo foi o do Fonplata (Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata), podendo o município emprestar até US$ 32 milhões, cerca de R$ 130 milhões, com contrapartida de US$ 8 milhões (R$ 32 milhões). Esse dinheiro é para o PDU (Plano de Desenvolvimento Urbano) de Cascavel, que contempla obras em vários bairros e no centro, endividando o município por 15 anos, com carência de 5 anos.

Já o segundo empréstimo será realizado pelo Banco do Brasil, podendo a prefeitura emprestar até R$ 28 milhões. Esse valor é para o Programa de Construção e Reforma de Unidades Escolares, que vai ser empregado em escolas municipais e CMEI’s (Centros Municipais de Educação Infantil), endividando o município por 10 anos.

Hallberg deixa claro que não é contra o desenvolvimento da cidade de Cascavel e sabe da importância de cada obra, porém afirma que esse não é o momento para o município se endividar. “Não podemos deixar a prefeitura falir. Precisamos melhorar a infraestrutura, mas no momento acredito que não poderíamos ter aprovado esses empréstimos”, diz.

A própria população entende o motivo dos votos contrários. “Eu penso que seja um exagero por parte da prefeitura. É uma dívida para o futuro, são muitos anos, as próximas gestões vão receber essas contas para pagar. Eu sou empresário e cuido muito com a minha situação financeira e o município também deveria pensar de forma mais criteriosa. Obras precisam ser feitas, mas com a própria arrecadação, não com dinheiro externo”, afirma o cidadão José Bado.

Assessoria de Imprensa / Fernando Hallberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *