Gestão 2020-2023 dos três Conselhos Tutelares é empossada em Cascavel

Dos 15 novos conselheiros, oito foram reconduzidos ao cargo por meio do processo eleitoral com a participação popular

“É uma tarefa árdua e difícil, mas se a comunidade escolheu e vocês optaram por essa missão, acreditamos que estão preparados e têm condições de cumpri-la e fazer a diferença na vida das crianças e adolescentes em situação de violação de direitos”, disse na manhã (10) o prefeito em exercício, Alécio Espínola, ao prestigiar a posse dos 15 novos conselheiros tutelares de Cascavel, que assumem para o novo mandato de quatro anos a gestão 2020-2023.

A cerimônia realizada no auditório do Paço Municipal contou com familiares e amigos dos conselheiros, que logo após assumirem realizaram a primeira reunião oficial para a escolha de vagas, a qual ocorreu por ordem de maior votação. A respectiva lotação de cada conselheiro será publicada pela Resolução 001/20 no Órgão Oficial deste sábado (11).

A posse é fruto de um longo processo de seleção dos novos conselheiros eleitos, titulares e suplentes que atuam em Cascavel e que passou pela preparação da Secretaria de Assistência Social com apoio do Departamento de Gestão de Pessoas da Secretaria de Planejamento e Gestão, acompanhamento do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, culminando com a participação popular que escolheu os profissionais numa voltação democrática.

Segundo o secretário  de Assistência Social,  Hudson Moreschi Júnior, dos 15 empossados, oitos foram reconduzidos ao cargo. Novos e reeleitos passaram por capacitação feita com base em diversas temáticas relacionadas ao atendimento de crianças e adolescentes pautada no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), com suporte do CMDCA, Defensoria Pública, Ministério Público, Secretarias de Assistência Social, Educação e Saúde.

Cascavel conta com 15 conselheiros que são divididos em três Conselhos Tutelares, os quais atendem três regiões territoriais: Conselho Tutelar Sul, Oeste e Leste. “Foi uma preparação importante deste grupo, no sentido  da garantia dos direitos da criança e do adolescente. Acreditamos no bom trabalho que irão realizar à frente de cada Conselho, desenvolvendo as atividades na nova gestão que está iniciando”, detalhou.

“A garantia do direito da criança e do adolescente perpassa por todos nós”, disse o pastor Valdair Debus, presidente do CMDCA. Ele lembrou que os conselheiros tutelares estão preparados para a função e agora devem estar atuar junto com a família, com a sociedade e com o governo, que formam o tripé para fazer cumprir o ECA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *