Família Acolhedora e Cascavel Caridoso resgatam o sentido de família para cascavelenses

Município tem acolhimento para crianças, jovens e idosos
O sentindo de família é muito amplo, mas geralmente são as pessoas que te dão apoio e que te protegem incondicionalmente. Infelizmente, para alguns cascavelenses nem sempre esse círculo é cercado de carinho e cuidado. Por isso, é preciso ressignificar esses relacionamentos até encontrar um ambiente em que o zelo faça parte do cotidiano.

O Município de Cascavel conta com dois programas da Secretaria de Assistência Social que atuam justamente nesse trabalho: de encontrar famílias para quem, por algum motivo, precisa de uma. Nesta semana em que se comemora o Dia Nacional da Família, conheça um pouco mais sobre o Família Acolhedora e o Cascavel Caridoso.

FAMÍLIA ACOLHEDORA
O programa Família Acolhedora é voltado ao acolhimento de crianças e adolescentes, de zero a 18 anos, que tiveram que ser afastados de suas famílias de origem, seja por violência, negligência ou outra razão que o juizado da Vara da Infância e da Juventude ou Conselho Tutelar pontue. Em Cascavel, são 180 famílias, inclusive na área rural, que prestam o acolhimento provisório a quase 300 pessoas.

Segundo a gerente de Proteção Especial da Seaso, Maira Cabreira, esse acolhimento é essencial porque é a oportunidade que essas crianças e adolescentes têm de vivenciar de fato a convivência familiar de forma harmoniosa, afetiva e cuidadosa. “Por vezes, é na Família Acolhedora que a criança vai conhecer pela primeira vez na vida cuidado e proteção, porque infelizmente eles vêm de um lugares com muita violência, agressões, negligência, abandono e vão encontrar nesses lares a possibilidade de retomar a vida, desenvolvendo novos projetos, vão se sentir amados, respeitados, acolhidos”, pontua.

Conforme a Secretaria de Assistência Social, o programa coloca o Município em posição de destaque internacional, como uma das cidades com maior número de famílias acolhedoras da América Latina. Somado ao fato da qualidade dessa rede, que garante aos atendidos o melhor acolhimento possível. Outro fato interessante é que há a redução, ao longo dos anos, de adolescentes envolvidos com ato infracional, o que também é reflexo das medidas de proteção adotadas pelo programa.

“A Seaso se empenha muito na continuidade do programa, porque acredita na família, acredita nos vínculos, no amor, na possibilidade de novos projetos de vida para que as crianças e adolescentes se tornem adultos capazes de cuidar das suas famílias, cuidar da própria vida, desenvolver autonomia. A família é espaço que tem que ser preservado e o Família Acolhedora é a prova disso”, frisa a gerente Maira Cabreira.

Para se tornar uma Família Acolhedora é preciso estar dentro de uma série de requisitos. Para saber mais informações, entre em contato pelos telefones: (45) 3392-6370 ou 9302-1747. Os participantes recebem uma bolsa-auxílio de cerca de R$ 1 mil. No entanto, o cadastro deve ser feito pela vocação, não pelo dinheiro, é o que preza o programa.

CASCAVEL CARIDOSO
Criado este ano no Município, o programa Cascavel Caridoso usou os mesmo moldes do Família Acolhedora para o acolhimento de idosos e adultos com alguma deficiência, que estão em situação de vulnerabilidade social, que não tenham família ou estejam com os vínculos familiares rompidos. Ao todo, são seis acolhidos em 2020.

Os voluntários, além de estarem prestando um serviço à sociedade, também recebem um benefício mensal, que varia entre R$ 1.134,00 a R$ 1,5 mil. No entanto, o objetivo do programa não é criar uma espécie de vínculo empregatício, mas, sim, uma rede de acolhimento.

Como ser um acolhedor?
As famílias interessadas em participar do Cascavel Caridoso podem ligar para o número do Programa Família Acolhedora para Adultos no telefone (45) 9 9133-3396.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *