Escola da Transparência inicia processo de matrículas na próxima semana

Famílias deverão comparecer na unidade para garantir a declaração de existência de vaga; Atendimento será por ordem de chegada, respeitando medidas de segurança em relação à Covid-19
A Escola Municipal da Transparência, construída no Loteamento Florais do Paraná, na região do Floresta, será inaugurada no próximo dia 26 de novembro e a equipe da nova unidade escolar já trabalha na realização das matrículas dos alunos.

A escola atenderá em período integral todas as turmas, da pré-escola ao 5º ano e a demanda por vagas tem sido bastante expressiva. Por esse motivo, a distribuição da declaração de existência de vaga, documento necessário para a transferência, ocorrerá por ordem de chegada, a partir da próxima segunda-feira (23).

A distribuição por ordem de chegada foi necessária para oportunizar de forma justa a oferta das vagas, no entanto, a escola se organiza para a distribuição de senhas e atendimento agendado para as matrículas ao longo dos dias 23 a 27 de novembro, com todas as medidas de segurança em relação à Covid-19 e sem aglomerações.

A Secretaria Municipal de Educação informa que no período letivo, após o retorno das aulas presenciais, haverá transporte escolar gratuito para os alunos residentes na região do Lago Azul, Belmonte e Mantovani que estiverem matriculados na Escola da Transparência.

 Procedimentos para matrículas

Pais e/ou responsáveis que têm interesse de transferir o aluno para a Escola da Transparência deverão primeiramente retirar nesta unidade a Declaração de Existência de Vaga, a partir de segunda-feira (23), por ordem de chegada. Com posse deste documento a família deve solicitar a transferência na escola de origem, para depois voltar à Escola da Transparência e efetivar definitivamente a matrícula.

Além da Declaração de Matrícula e Frequência, que a escola de origem fornecerá ao solicitar a transferência, é necessário que a família providencie para a realização da matrícula a Certidão de Nascimento do aluno (original e cópia), o comprovante de residência atualizado (últimos três meses) em nome de um dos responsáveis pela criança (preferencialmente a conta de luz), Declaração de Vacinação, emitida pelas Unidades de Saúde, Cartão Bolsa Família, se a família for beneficiária, e os documentos pessoais (CPF e RG) dos pais ou responsável legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *