Em noite festiva, JJ Duran recebe o título de Cidadão Honorário do Paraná

Fotos; João Guilherme Clos

A Câmara de Vereadores de Cascavel foi palco de uma noite memorável ontem (12). O jornalista e escritor Juan José Duran ou simplesmente JJ Duran, 90 anos , recebeu o Título de Cidadão Honorário do Paraná perante um plenário lotado de familiares, amigos, admiradores e autoridades. A honraria foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Paraná e entregue pelo autor da proposição, o deputado estadual Marcio Pacheco (PDT).

“É uma grande honra poder entregar esse título ao JJ Duran, que tem uma história de vida fantástica. É uma pessoa merecedora do nosso maior respeito, um homem digno e coração de ouro. Apesar de todas as dificuldades na vida para criar os filhos, ele nunca perdeu o olhar crítico e humano ante as desigualdades sociais existentes ”, afirmou o deputado Pacheco, que presidiu a sessão solene.

A solenidade, que durou quase duas horas, se desenvolveu em um clima festivo, com discursos aclamados pela plateia e lágrimas soltas ou contidas. Tudo dentro do roteiro. Afinal, o ambiente que se estabeleceu era de festa e homenagem a JJ Duran.

“O Duran tem todo o meu respeito e gratidão porque dedicou a sua vida para alertar a sociedade sobre o abandono das crianças e as questões sociais. Ele mesmo deu exemplo, adotando e educando 17 crianças. É um exemplo que devemos seguir ‘, afirma o empresário Renato Silva, proprietário da Radio Colmeia e da Univel (Centro Universitário de Cascavel).

Outro amigo do homenageado, o ex-prefeito Salazar Barreiros também não poupou elogios a Duran. “Fico muito feliz de estar aqui hoje (12) porque nós estamos prestando essa homenagem em vida. Prestar a homenagem depois que a pessoa morre não representa muito. É bom lembrar dessa pessoa em vida. Assim, ela vai sentir que deixou um legado do bem, e o Duran e a Ana Maria (espoa) fizeram isso”, destaca Salazar Barreiros.

Outro que também enviou uma mensagem de agradecimento a Duran foi o secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, que na oportunidade foi representado pelo gerente do Escritório Regional de Cascavel, Renato Pedro de Souza.

Outro momento importante do evento, ocorreu quando a jornalista Rejane Martins fez a leitura do currículo do homenageado. A jornalista o comparou a uma alma “que aprendeu a amar a todos, com sotaque ou sem sotaque. De alma que ainda luta pela igualdade e pela paz”.

Depois de ouvir tantos depoimentos, o plenário virou o palco para JJ Duran. Emocionado, o argentino de coração “verde e amarelo” diz que o momento era de dever cumprido. “Nunca deixei de lutar contra as injustiças e a liberdade de expressão. Deus me fez compreender melhor o mundo. Por isso, é uma grande honra receber uma homenagem dessa envergadura. Estou muito emocionado e agradecido por minha família, os meus amigos e também ao deputado Pacheco que proporcionou tudo isso”, disse um Duran visivelmente emocionado.

Durante a sua fala, JJ Duran fez uma retrospectiva de sua trajetória, destacando o período de resistência aos governos militares na Argentina, família, prisão, exílio e até a chegada há quarenta anos em Cascavel, fugindo da repressão do país vizinho.

Aqui em solo paranaense, ele começou a construir uma nova página de sua história. Ele constituiu uma família, com dezesseis crianças adotadas e um filho biológico com a ex-enfermeira Ana Maria. A família cresceu. Hoje, o casal se encanta com os seis netos, até aqui.

Dentre as autoridades presentes à sessão solene, os ex-prefeitos de Cascavel, Fidelcino Tolentino, Salazar Barreiros e Edgar Bueno, o representante do prefeito atual, Leonaldo Paranhos, o secretário de Ação Social, Hudson Moreschi, o vereador Serginho Ribeiro (PDT), representando a Câmara Municipal, o presidente da Academia de Letras de Cascavel, Antônio de Jesus e o presidente da Associação dos Jornalistas de Cascavel, Wilson Riedlinger.

Histórico

Nome: Juan José Duran

Local de Nascimento: Buenos Aires (Argentina)

Data de nascimento: 16/06/1929

Formação: Comunicação Social (Jornalismo)

Principais jornais que trabalhou: La Nacion, El Mundo (Argentina), El Comercio (Peru), Ce Soir (França) e ABC (Espanha)

Em Cascavel, Duran foi assessor especial do município para assuntos do Mercosul entre 1996 e 2012

Exílio: Por 16 anos viveu exilado na Suíça, França, Inglaterra, Espanha, Peru, Chile, Panamá e Estados Unidos

Homenagem

O Projeto de Lei 634/2019 em homenagem a J. J. Duran foi apresentada pelo deputado Marcio Pacheco (PDT) em 20/08/2019, na Assembleia Legislativa do Paraná.

A proposição foi aprovada em Plenário dia 25/09/2019

O projeto foi sancionado pelo governador Ratinho Junior em 22/10/2019, transformando na Lei 19.973/201

Texto: Miguel Portela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *