Dengue: Ação de combate já visitou mais de 48 mil casas no Município

O principal entrave do trabalho tem sido as residências fechadas: foram mais de 16,5 mil, ou seja, 34% do total

Uma cena tem se repetido com muita frequência nas ações do mutirão de combate à dengue em Cascavel. Os agentes de Endemias chegam à residência para fazer as orientações e a vistoria, mas grande parte tem se deparado com casas trancadas ou ainda pior: moradores que, mesmo dentro da residência, não atendem aos agentes que trabalham arduamente no combate ao mosquito Aedes aegypti. Esse cenário não é nada favorável para todos os cascavelenses, porque enquanto fechamos os olhos para os focos, os mosquitos se proliferam e adoecem a população. No município, já são 85 casos confirmados de dengue.

Conforme o balanço da Vigilância em Saúde Epidemiológica de 27 de janeiro até 14 de fevereiro, já foram visitadas em Cascavel mais de 48 mil residências. No entanto, 16,5 mil vezes os agentes não puderam realizar o trabalho na hora, uma vez que não tiveram acesso aos imóveis. Ou seja, 34% das casas não foram vistoriadas, o que configura um grande entrave a toda campanha de mobilização contra o mosquito. A esperança para reverter os dados tem sido os agendamentos de vistoria. “Por favor, atendam o comunicado de agendamento para que os agentes realizem a inspeção fora do horário comercial. Além disso, atendam nossa equipe, infelizmente, há muitos moradores que, mesmo em casa, não abrem a porta”, apela a diretora da Vigilância em Saúde, Beatriz Tambosi.

O agendamento a que a diretora se refere é simples. Quando os agentes se deparam com a casa fechada, eles deixam um aviso aos moradores para que entrem em contato e marquem uma visita. Dessa forma, os agentes podem retornar e fazer o trabalho. O agendamento pode ser marcado inclusive nos fins de semana. O telefone para contato é o (45) 3902-1769 ou o (45) 3902-1353. Desde o início as ações, apenas 218 cidadãos fizeram o agendamento.

Nesta segunda-feira (17), os agentes de Endemias farão o trabalho nos bairros Cancelli, Pioneiros Catarinenses e Presidente. Os servidores já passaram pelos bairros Morumbi, São Cristóvão, Parque Verde, Aclimação e Tropical, Jardim Padovani, Santa Felicidade, Santa Cruz, Santo Onofre, Jardim Palmeiras e Alto Alegre.

BOLETIM

Apesar de todos as ações de combate, a dengue não tem dado trégua no Município. Conforme os dados do Boletim Epidemiológico da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Cascavel contabiliza de julho de 2019 até o último dia 11 de fevereiro, 85 casos confirmados de dengue. Esse quadro coloca o Município em alerta máximo, com um alto risco para epidemia, considerando o índice de infestação de 5,2% do LIRAa (Levantamento de índice Rápido Amostral por Aedes aegypti).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *