DÊ O PRIMEIRO PASSO

Na foto Rev.Marialvo Rodrigues

Não tenha medo de ser o primeiro a dar um passo em direção ao correto, ao necessário, àquilo que precisava ter sido feito há algum tempo, mas que até agora não se consolidou. Não tenha medo de ser ridicularizado, pois muitos que passaram por isso tornaram-se grandes para muitos outros, e principalmente, para si mesmos.

Em tempos de grande barulho, seja o primeiro a propor o silêncio, este que é o caminho para reflexão do próprio passo. Não hesite em ser o primeiro a propor ajustes mais adequados ao contexto que se esteja vivendo. Ser o primeiro não significa que você seja o único, mas aquele que não toma os contornos de uma situação desconfortante. O primeiro é o mais corajoso, é o mais ousado, é o mais procurado para agir quando alguma situação assim pede.

Em momentos de afastamento, seja o primeiro a buscar a aproximação de pessoas, de vidas que almejam, ainda que no íntimo, estarem juntas novamente.

Ser o primeiro a dar um basta numa situação inadequada é ser nobre, tanto quanto nobre é aquele que é o primeiro a sair em defesa daquele que dela precisa.

Seja o primeiro a não usar palavras de baixo calão para extravasar o ódio, mas o primeiro a buscar alternativas mais viáveis e mais úteis para a solução de algum problema.

Seja o primeiro a exteriorizar elogios verdadeiros a alguém que ainda não sabe que tem em você um admirador.

Permita-se ser o primeiro a lutar pela paz na família e a defender a Palavra de Deus em qualquer contexto. Seja o primeiro a entender que não há paz sem Ele.

Torne-se o primeiro a montar um quebra-cabeça que, para muitos, é indecifrável, pois desconhecem o poder de unir peças aparentemente alheias. Entenda-se sempre como o primeiro a não atirar pedras em quem está na contramão na estrada da vida. O primeiro pode, aparentemente, sofrer mais, mas certamente terá grandes e satisfatórios retornos de suas boas ações. O primeiro será seguido pelo segundo numa escala interminável de pessoas que aprenderam a lutar, juntas, para a conquista do bem-estar de outros.

Seja o primeiro a protestar contra os males apregoados pela grande mídia, pela violência supervalorizada, pelo declínio moral da família e de toda a sociedade.

Torne-se, de fato, o primeiro a fazer caminhos retos para os pés, de modo que até mesmo aquele que ainda não sabe andar consiga passear por eles. Seja o primeiro a entender-se como espelho para a criança, a cumprir com as orientações dadas a ela.

Enfim, seja o primeiro, mas lute para que não seja, em nenhuma circunstância, o último a buscar a paz, o amor e a felicidade.

Autora: Érika de Souza Bueno.

Reproduzido/Reverendo Marialvo Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *