Cascavel tem o Banco de Alimentos com um dos maiores índices de doações do Paraná

Somente em janeiro de 2020, mais de 31 mil pessoas foram alimentadas com os produtos doados
As doações recebidas pelo Banco de Alimentos de Cascavel, no último mês de janeiro, alcançaram 243.443 quilos, ou seja, quase 244 toneladas. No período, foram atendidas 31.509 pessoas. Esses números mostram, e reforçam, o trabalho de excelência desenvolvido pela equipe que atua no local e, também, a importância da união da Secretaria de Assistência Social (Seaso) com os parceiros que fazem o repasse.

Diariamente, são manipuladas no Banco de Alimentos a média de 9 toneladas de hortifrutigranjeiros. O banco recebe os produtos de supermercados e da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Paraná). Um caminhão próprio do município passa pelos pontos de doações e faz a coleta. Chegando no Banco de Alimentos, que funciona junto à Ceasa, é feita a triagem. São produtos considerados sem valor de mercado mas que, em sua maioria, ainda podem ser aproveitados. Quem faz esse trabalho de separação são detentos da PIC  (Penitenciária Industrial de Cascavel), que também é parceira do programa. Tudo é supervisionado pela “dona Nena”, como é carinhosamente chamada a servidora Elvina Maria Loeff, responsável pelo Banco de Alimentos de Cascavel. “Nossa prioridade é tratar todas as pessoas e entidades de forma igual.Não deixamos nada para o dia seguinte, pois precisamos dar conta do recado, atender quem precisa desses alimentos”,reforça.

120 instituições beneficiadas

O Banco de Alimentos funciona graças a uma parceria entre o Município e o Governo do Estado e, atualmente, beneficia a população atendida em 120 instituições. São creches, hospitais, asilos, casas de recuperação, casas lares e outras entidades com pessoas em estado de insegurança alimentar e nutricional, além de famílias em vulnerabilidade social.A equipe tem todo o cuidado de separar os alimentos conforme o perfil de cada instituição atendida, incluindo o que cada uma delas necessita. Os produtos que não servem para encaminhamento in natura, viram polpas congeladas e até molho de tomate.

Para se ter uma ideia da importância do trabalho desenvolvido, no ano passado, o Banco de Alimentos recebeu 1.915.767 quilos de alimentos. É importante ressaltar que desse total, apenas 54.881 quilos foram descartados, por estar totalmente fora das condições para o consumo.Sendo assim, pode-se considerar que, se comparado ao total de alimentos recebidos e encaminhados para o consumo, o descarte é considerado extremamente baixo.

O secretário de Assistência Social de Cascavel, Hudson Moreschi, afirma que o Banco de Alimentos é um símbolo de programa no aproveitamento de produtos que iriam para o lixo. “O meu agradecimento e reconhecimento ao trabalho prestado pela dona Nena e porto da a equipe. Através desse serviço, que zela pela questão da segurança alimentar, somos um exemplo a ser seguido pelo nosso país, que é o celeiro do mundo, mas no qual, infelizmente, ainda temos pessoas passando fome. Se seguíssemos, em nível nacional, o modelo do Banco de Alimentos, com certeza esse problema social seria reduzido no Brasil, possibilitando ter alimentos para toda a população. Meu agradecimento também ao prefeito, Leonaldo Paranhos, sempre priorizando os serviços que atendem entidades e famílias em situação de vulnerabilidade”, conclui.

PESSOAS ATENDIDAS MENSALMENTE/2019

Banco de AlimentosCascavel (Fonte: Ceasa/PR)

– JANEIRO: 41.429

– FEVEREIRO: 24.653

– MARÇO: 28.852

– ABRIL: 17.367

– MAIO: 24.458

– JUNHO: 22.979

– JULHO: 25.563

– AGOSTO: 18.942

– SETEMBRO: 19.763

– OUTUBRO: 25.277

– NOVEMBRO: 35.704

– DEZEMBRO: 40.861

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *