Audiência pública aprova os Jardins de Mel com abelhas sem ferrão em Cascavel

Foto: Marcelino Duarte/Assessoria de Imprensa/CMC

Audiência pública aprova os Jardins de Mel com abelhas sem ferrão em Cascavel

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) irá apresentar projeto de lei que cria o Programa Jardins de Mel no município, a exemplo do que já existe na capital do estado. Essa foi a principal deliberação tomada na audiência pública realizada na noite de terça-feira (26), presidida pelo vereador Celso Dal Molin (PL), membro da CMA, que esteve representada pelo seu secretário, Paulo Porto (PCdoB).

Outra decisão que merece destaque foi a de encaminhar ofícios à Anvisa, ao Ministério da Agricultura e ao Ministério do Meio Ambiente, solicitando a garantia de que os agrotóxicos liberados no país não causem danos ou eliminem as abelhas, devido à sua importância para o ecossistema. Segundo um dado da FAO, que é o órgão da ONU voltado para a produção de alimentos, cerca de 75% dos vegetais destinados à alimentação no mundo dependem das abelhas para a polinização.

O primeiro a falar, que apresentou a maioria dos dados técnicos na audiência, foi o professor Edvaldo Geraldo Júnior, mestre em Aquicultura e Desenvolvimento Sustentável. Ele destacou o potencial de agregar a população para a ideia de se substituir as abelhas com ferrão pelas espécies nativas brasileiras, todas sem ferrão, já que são de fácil criação e geram um grande resultado em termos de consciência ambiental.

Além dele, falaram os titulares e representantes das secretarias municipais de Agricultura, Meio Ambiente e Educação, Fundetec, Território Cidadão, 10ª Regional de Saúde, Instituto Federal do Paraná (IFPR), Força Verde, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Associação dos Apicultores de Cascavel (Apivel), empresa Biolabore (representante da Itaipu Binacional) e os vereadores Pedro Sampaio (PSDB) e Jaime Vasatta (Podemos). Na plateia estavam produtores rurais, apicultores, educadores e alunos do curso Técnico em Meio Ambiente do IFPR.

Mel na merenda

Outros encaminhamentos foram decididos na audiência pública. Um deles é a elaboração de projeto de lei que inclua o mel de abelha de produção local na merenda escolar, mediante a aquisição obrigatória pelo Programa Municipal de Aquisição de Alimentos (PMAA) e pelo Programa Nacional de Alimentos Escolares (PNAE). Também na rede escolar, professores e alunos deverão receber treinamento sobre a importância e a criação das abelhas sem ferrão, além de material didático específico.

Os apicultores de Cascavel também serão convidados a fornecer abelhas para ocuparem as cinco caixas fornecidas pela Fundetec, que serão instaladas no zoológico. Outra deliberação foi a de utilizar o programa de agricultura urbana para fomentar a criação de abelhas sem ferrão no perímetro urbano. Também será formado um grupo de trabalho para preparar a criação de uma associação de melicultores em Cascavel.

Também foi decidido que serão utilizadas caixas iscas para captura das abelhas com ferrão, em prédios e outros locais, para que sejam levadas ao ambiente natural nas matas e substituídas na cidade por espécies nativas sem ferrão. Por fim, o último encaminhamento decidido foi o de se criar um canal de comunicação para facilitar o resgate das abelhas sem ferrão que estejam em árvores a serem podadas ou cortadas, para que essas abelhas sejam levadas para locais mais adequados.

Texto Via/Asscom da Câmara Municipal

Um comentário em “Audiência pública aprova os Jardins de Mel com abelhas sem ferrão em Cascavel

  • novembro 27, 2019 em 8:35 pm
    Permalink

    Parabéns aos promotores do evento…
    Mel é um ouro líquido que enriquece a vida…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *