Animais de boa qualidade garantem melhor renda aos produtores

Bom manejo de produção oferece carnes nobres no prato do consumidor com uma melhor oferta

Foto: Afonso Magalhães

A produção de boi de corte no Brasil vem crescendo a cada ano. Estima ter movimentado o setor econômico com aproximadamente 74,38 milhões nos ultimos ano, segundo dados apontados pelo Ministério da Agricultura. Criadores têm apostado em raças como Simental e Brahman,  são animais com melhor qualidade de produção de carne.

Esse crescimento deve aumentar ainda mais nos próximos anos. Há estatísticas que seja de 21% nos próximos dez anos.  As raças são classificadas em taurinos, originárias da Europa e os zebuínos, das regiões da Ásia.

Conheça algumas das raças que formam o melhor plantel bovino brasileiro em qualidade de carne e peso produzido no confinamento.

Brahman – foi trazida para o Brasil dos Estados Unidos, em 1994., Ela é de um cruzamentos das raças Nelore, Indubrasil, Sindi, Guzerá e Cangaian, com as cores que podem variar nos tons cinza-claro, cinza-escuro e vermelho. Geralmente não produz chifres. São animais que se destacam na pecuária por produzir carne precocemente e fácil manejo.

Foto: Afonso Magalhães

Simental – uma raça bastante populosa no universo por ser de boa fertilidade e fácil adaptação.  No Brasil, ela criada por pecuaristas que apostam na produtividade de corte por ser um animal que rende bastante peso produzindo bastante carne. Criadores utilizam muito essa raça para cobrirem as vacas Nelores, por ser um animal que tem uma fácil adaptação, tanto no pasto ou no confinamento.

Valdecir Mato Grosso, capataz de uma fazenda de produção de gado da raça Brahman na região da cidade de Cascavel  e conta “o manejo do Brahman é feito com tratamento vip nas cocheiras do confinamento. Banho todos os dias, em média 50 kg de silagem na alimentação, diariamente”.

Um boi pronto para o abate chega em média de mil a mil e duzentos quilos de peso vivo, o Brahman é um boi que não se desenvolve muito bem na pastagem verde. Ele é um animal exclusivo para ser engordado no confinamento. Para essa raça quanto mais cuidado ele melhor qualidade terá a carne, conta Mato Grosso.

Alimentação dos animais em confinamento tem a base de 70% de milho na dieta, isso foi um fator fundamental  no custo de produção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *