Agência do Trabalhador descentraliza ações nesta terça-feira

Servidores da unidade estarão atendendo em frente à Caixa Econômica Federal, no centro da cidade, das 8h30 às 12h ofertando 835 vagas de emprego
Com 835 vagas de trabalho abertas atualmente, a Agência do Trabalhador de Cascavel quer facilitar a oportunidade de acesso ao mercado de trabalho. Para isso, servidores da unidade estarão, nesta terça-feira (24), atendendo em frente à Caixa Econômica Federal, no centro da cidade, das 8h30 às 12h.

“A iniciativa, já adotada por esta unidade,  trouxe uma boa repercussão aos olhos dos empregadores que acreditaram em nosso  trabalho e nos procuraram para formar parcerias”, disse a gerente da Agência do Trabalhador de Cascavel, Marlene Crivelari.

No atendimento descentralizado oferecido aos trabalhadores, amanhã,  serão realizadas orientações, além de busca de vagas para todos os interessados e, havendo compatibilidade com o perfil, o candidato será encaminhado para a entrevista. E, no próximo dia 27 de novembro, acontece mais um feirão do emprego, na sede da Agência do Trabalhador, localizada na Rua Paraná, no centro da cidade.

 

Incentivo ao fortalecimento da economia

Cascavel tem se destacado em todo País como uma das cidades que mais abriu vagas de trabalho durante a pandemia do novo coronavirus. Muito deste resultado deve-se à política de fortalecimento da economia adotada pelo Município, neste período .

Um dos exemplos deste pacote de incentivos à geração de novos postos de trabalho está a sanção da Lei 7.025/2019 que incentiva a instalação de novos empreendimentos e a ampliação dos já existentes.

O Governo Municipal desburocratizou a emissão de documentos para facilitar a abertura de empresas. E as medidas surtiram efeitos. Prova disso são as 835 vagas de trabalho disponibilizadas na agência do  trabalhador e, deste total, há vagas para jovens aprendizes e pessoas com deficiência.

Competitividade

Uma das grandes vantagens competitivas e alavancas da  economia local  são as cooperativas que, apesar da pandemia, não pararam e aumentaram o volume de produção e faturamento. “Além disso,  com a redução da taxa básica de juros (Selic), houve movimentação no mercado imobiliário propulsionando o setor da construção civil, que, além da falta de trabalhadores, sente a falta materiais para  a cadeia da construção civil, devido ao crescimento do setor no último ano”, explica o diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Rafael Amaral.

EConfira as oportunidades disponíveis.

Almoxarife.
Analista Administrativo.
Analista de Recursos Humanos.
Apontador de Obras.
Assistente Administrativo.
Auxiliar Técnico de Mecânico.
Azulejista.
Babá.
Camareira Hotel.
Carpinteiro.
Colorista.
Confeiteiro.
Cozinheiro Geral.
Eletricista.

Jovens Aprendiz:

60 vagas

Auxiliar de Linha de Produção.

PCDs:

Auxiliar de Linha de Produção.

Montador de Paletes.

Motorista de Caminhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *